Nos últimos anos, houve um crescimento na busca por um lifestyle mais natural. Consumir alimentos frescos e com menos conservantes, substituir o carro pela bike, reduzir a produção de lixo com ecobags e canudos metálicos são alguns exemplos de alternativas sustentáveis que estão sendo adotadas pelas pessoas em seu cotidiano.

E a indústria cosmética acompanhou essa tendência. Atualmente, temos muitas saboarias nacionais que se preocupam em produzir de maneira sustentável, utilizando processos artesanais em respeito à natureza. A perspectiva é que esse nicho de mercado cresça ainda mais, atingindo US$ 25 bilhões até 2025, segundo a pesquisa da Grand View Research.

Além de gerar menor impacto socioambiental, os cosméticos naturais trazem benefícios para nosso organismo. Os extratos vegetais utilizados na composição dos produtos possuem ativos anti-inflamatórios, calmantes e ricos em antioxidantes naturais.

 

Mas como saber se os produtos são realmente naturais?

 

A regulamentação dos cosméticos naturais é feita pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), assim como os cosméticos convencionais. Assim, um produto é considerado natural quando todas as classes de ingredientes (base, fragrância, aditivo, conservante e princípio-ativo) são formadas por itens advindos da natureza (vegetal, mineral ou animal), sem que tenham perdido suas propriedades originais na fabricação. Ingredientes como corantes e fragrâncias sintéticas, amônia, silicone, derivados do petróleo e do propileno são consideradas matérias-primas proibidas.

Outros dois órgãos certificam os cosméticos naturais, a EcoCert e o IBD. Ambos diferenciam cosméticos naturais de orgânicos, sendo os cosméticos naturais aquele que tem pelo menos 5% de matérias primas certificadas orgânicas, enquanto os 95% restantes da formulação podem ser compostos por matérias-primas naturais. Já os cosméticos orgânicos possuem no mínimo 95% de matérias primas orgânicas em relação ao total de matérias-primas (naturais, orgânicas, derivadas de naturais) utilizadas na formulação.

    Para receber a certificação da EcoCert e IBD, as indústrias e saboarias devem seguir mais alguns requisitos, como não testar em animais e utilizar apenas matérias-primas minerais que não provoquem danos ambientais. 

Gostou do artigo e quer saber mais sobre cosméticos e saboaria natural e orgânica? Conheça toda a linha de extratos vegetais da Heide desenvolvida especialmente para esse mercado.

 

 

Uma boa alternativa para quem pretende perder peso e reduzir medidas é começar de fora para dentro, ou seja, pela alimentação. Alguns alimentos, chamados termogênicos, são ótimos aliados no processo de emagrecimento, por estimularem o gasto de calorias e acelerarem o metabolismo.

Para entender como funcionam os alimentos termogênicos no organismo é preciso conhecer as etapas da transformação do que consumimos em energia. A energia é gerada a partir de calor e para que haja calor é necessária a queima de algum "combustível". No corpo humano, esse combustível são os alimentos que ingerimos. 

Por sua vez, esses alimentos também precisam de energia para serem digeridos e nosso organismo utiliza uma reserva energética para que isso aconteça. A reserva são as gorduras, o tal tecido adiposo. E é aqui que entram as vantagens dos termogênicos: os alimentos que contêm essas propriedades gastam mais energia para serem absorvidos, geram mais calor e assim estimulam o gasto calórico.

Ao introduzir na dieta alimentos termogênicos, o corpo é estimulado a aumentar o gasto calórico, o metabolismo fica mais acelerado e mais gorduras são queimadas. Quem consome com frequência os termogênicos nota também que há uma melhora na disposição, na concentração e no rendimento de atividades físicas. 

É importante destacar que para gerar resultados, o uso dos termogênicos deve estar associado a hábitos saudáveis, como a reeducação alimentar, uma dieta equilibrada e a prática regular de exercícios físicos.

Os alimentos termogênicos podem ser consumidos de várias formas, seja como chás, temperos e suplementos, por exemplo. Também é possível explorar novas combinações com extratos, xaropes e até aromas desses alimentos, todos disponíveis na Heide Extratos Vegetais. Conheça e aproveite as propriedades dos termogênicos:

 

Chá verde

O chá verde é feito a partir da infusão da planta Camellia sinensis e se popularizou por ser muito consumido na China e Japão. A planta possui uma substância chamada catequina, que estimula o corpo a queimar mais calorias por aumentar o gasto energético. Outra substância presente na planta é a cafeína, que acelera o metabolismo e colabora para a redução da gordura corporal. O chá verde também é diurético e antioxidante.

 

Gengibre

O gengibre é capaz de acelerar o metabolismo em até 10%. Isso ocorre por conta dos gingeróis, fitonutriente presente na raiz que possuem ação termogênica. O gengibre estimula a produção de determinadas substâncias no organismo responsáveis por potencializar a queima de gordura, além de ajudar na redução do apetite.

 

Canela

A canela é uma ótima fonte de cálcio mineral, substância importante no processo de perda de peso. Esta especiaria age no organismo aumentando o gasto calórico durante a digestão e o processo metabólico. A canela também eleva a temperatura corporal, regula a liberação de insulina pelo pâncreas e possui propriedades anti-inflamatórias.

 

Hibisco

O hibisco é um conhecido aliado no processo de perda de peso por combater a retenção de líquido e também por ser um termogênico. Seu chá pode ser consumido quente ou frio e até acompanhar drinks.

 

Guaraná

O guaraná é uma potente fonte de cafeína, por isso ativa o Sistema Nervoso Central e acelera o metabolismo. Além disso, contém ômega 3 que estimula a queima de gordura, principalmente abdominal. O guaraná também pode ser utilizado para melhorar o desempenho em exercícios físicos.

 

Erva-Mate

Fonte de cafeína, saponinas e polifenóis, a erva-mate é uma planta considerada multifuncional e rica em propriedades biológicas. Seu consumo contribui para o aumento da disposição e atenção nas atividades, além de diminuir os radicais livres produzidos naturalmente pelo metabolismo. Seu consumo antes da prática de atividade física é de grande vantagem para o organismo, uma vez que estimula e protege ao mesmo tempo.

 

#blogpost #emagrecer #dietanatural #termogenicos #heideextratosvegetais #extratosvegetais #vidasaudavel